O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) destinará recursos para o Programa Antártico Brasileiro (Proantar) por meio de edital a ser lançado ainda este ano. Serão investidos  R$ 18,1 milhões em pesquisas, que serão realizadas na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), reconstruída após um incêndio em 2012.

A base será reinaugurada no verão do ano que vem e o edital prevê o fomento de pesquisas realizados entre 2019 e 2022. A verba será utilizada para custear pesquisas de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Os recursos virão de emendas parlamentares (R$ 900 mil), do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) (R$ 7,1 milhões), do orçamento do MCTIC (R$ 2,9 milhões), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) (R$ 1,5 milhão) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) (R$ 5,7 milhões).

O propósito do Poantar é realizar pesquisa de qualidade na região Antártica, entendendo os fenômenos que ali ocorrem e sua influência no território brasileiro. A data do edital ainda não foi divulgada, mas o valor a ser investido vai ajudar a retomar as pesquisas brasileiras na região.  Em março deste ano, pesquisadores apontaram que, mesmo com a base de custo milionário pronta, não haviam editais previstos para financiar as pesquisas. Dezoito cientistas enviaram uma carta às autoridades cobrando medidas.

Imagem destacada disponível em Wikimedia Commons.

Por Bárbara Muller com informações da assessoria de comunicação do MCTIC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui