Obras inacabadas, insegurança e falta de infraestrutura são alguns problemas enfrentados pela população de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. A cidade possui até hoje rastros da Copa do Mundo de 2014, que não foram concluídas nas principais vias de trânsito.

Ao entrar na cidade, a primeira coisa que se vê é um longo trecho de obra que não foi finalizada, com blocos de concreto espalhados no canteiro central da Avenida da Feb, uma das principais do município.

As obras do VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) estão paradas desde 2014, ano em que deveriam ter sido entregues, por conta da Copa do Mundo em Cuiabá. O valor inicial do VLT é de R$1,477 bilhão, sendo que mais de R$1 bilhão já foi aplicado.

O contrato foi rescindido de forma unilateral, depois da instauração do processo administrativo pelo governo para apurar infrações contratuais. A decisão de se iniciar uma investigação se deu após a deflagração pela Polícia Federal da Operação Descarrilho em 2017, que revelou indícios de irregularidades contratuais.

No momento, está em andamento uma nova licitação, que poderá ter participação de empresas nacionais e internacionais. A comissão também está calculando os valores para a conclusão das obras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui