Em 1918, poucos meses após a revolução bolchevique, os governo da Rússia resolveu adotar o Calendário Gregoriano, deixando de lado o Calendário Juliano que usavam até então. A mudança foi feita por decreto e o novo calendário pulou de 31 de janeiro para 14 de fevereiro para ajustar as datas, perdendo 13 dias de uma vez só. O objetivo era a padronização, já que a  Europa Ocidental havia dotado o calendário “moderno” nos séculos anteriores. Dessa forma, a Revolução de Outubro, pelo calendário “novo”, aconteceu em novembro.

Mas afinal, por que alguém iria querer mudar o calendário? A história começa com a religião, mais precisamente com o Papa Gregório XIII, em 1582. Seguindo orientações de astrônomos, o pontífice publicou a Inter gravíssimas, uma bula contendo os ajustes para o calendário. Desde o século XIII, as observações astronômicas mostravam que as datas usadas pela Igreja para determinar os dias santos não estavam corretas, e um ajuste foi feito. A bula estipulava que o dia 4 de Outubro de 1582 seria imediatamente seguido de sexta-feira 15 de Outubro.

Nações que seguiam o catolicismo, como Portugal, Espanha, França e suas colônias foram as primeiras a adotar as novas regras, ainda no século XVI. Nos séculos seguintes outros países, inclusive os de maioria protestante, acabaram ajustando as datas. Apesar da Rússia só ter adotado o Calendário Gregoriano em 1918, o país não foi o último. A Grécia e a Turquia só fariam o mesmo na década de 1920, enquanto a República Popular da China passou a utilizar o calendário moderno somente em 1949.

A Igreja Ortodoxa, uma vertente do cristianismo que não segue o Papa, não aceitou o novo calendário. Por isso, em países onde essa religião é predominante, há a utilização do Calendário Juliano para a determinação de datas litúrgicas. É o caso da própria Rússia, na qual a maioria dos cristão são ortodoxos. Dessa forma, o Natal é comemorado por lá em 7 de janeiro, obedecendo o calendário antigo.

Imagem destacada disponível em unsplash.com.

Por Bárbara Muller.

Deixar uma resposta

Entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome aqui.