Mães de Cuiabá e Várzea Grande estão encontrando problemas na hora de vacinar os filhos recém-nascidos, pois as unidades de saúde não estão disponibilizando as cadernetas de vacinação. As prefeituras das duas cidades confirmaram a falta do documento. Diante da situação, muitas mães optaram por anotar as vacinas em papel sulfite.

A carteira de vacinação é um importante documento, que deve ser apresentado ao fazer matrícula na creche, viagens, confecção de passaporte, dentre outros. Em caso de perda da caderneta ou os comprovantes de vacinação, a criança tem que tomar todas as doses novamente.

As Secretarias Municipais de Saúde afirmaram que estão aguardando a chegada da nova remessa enviada pelo Ministério da Saúde. No entanto, o Ministério diz que a distribuição das cadernetas é feita anualmente e que, em julho de 2017, mais de três milhões de cartões de vacinas foram distribuídos em todo o país, tendo em vista a estimativa de nascimentos para um ano.

Deixar uma resposta

Entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome aqui.