Governador não segue orientações do Fórum Agro MT e proposta do Fethab será protocolada nesta quinta

9 de janeiro de 2019


Foi confirmado, no início da tarde desta quarta-feira (09), o envio do projeto que pretende unificar as duas versões do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab e Fethab 2), para apuração dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). O projeto, que irá acompanhado de várias outras demandas propostas pelo Executivo, deve ser protocolado ainda na manhã desta quinta-feira (10) na Casa de Leis.

A iniciativa do governador Mauro Mendes (DEM), vai contra as orientações propostas pelo Fórum Agro MT, que teve acesso ao projeto somente na tarde desta última terça-feira (08), e pediu prazo de dois dias para que sua equipe técnica apresente um relatório.

A ação foi confirmada pelo vice-governador Otaviano Pivetta, durante um encontro com os deputados estaduais no Palácio Paiaguás nesta tarde. Os novos deputados eleitos para a próxima legislatura não foram convidados, entretanto, de acordo com o presidente da ALMT, Eduardo Botelho (DEM), o governador deve estar reunido com os novos parlamentares na próxima segunda-feira (14).

Fórum Agro MT

De acordo com Normando Corral, presidente do Fórum Agro MT e da Famato, o pacote de medidas que devem ser adotadas pelo Governo do Estado é muito “complexo”, não podendo deixar de receber uma análise mais profunda.

“Já pagamos impostos, está claro que só aumentar a arrecadação não vai consertar nada. É preciso que o Governo do Estado gaste o dinheiro com responsabilidade”, afirmou Normando.

Indagado sobre o Mauro não seguir a orientação do Fórum, Normando apenas afirmou que toda a classe está aberta ao debate, e que faz parte da prerrogativa do governador apresentar os projetos.

“Temos um encontro marcado para esta próxima sexta-feira às 8h com todas as entidades ligadas ao Fórum. Teremos todos os dados necessários sobre o real impacto dos projetos apresentados pelo governador. Agora nos resta aguardar e levar o debate para Assembleia”.

Novo deputado

Apontado como um dos nomes que irá representar o agronegócio na próxima legislatura da ALMT, o deputado diplomado Xuxu Dal Molin (PSC), em entrevista exclusiva ao Leiagora, disse que o setor já não aguenta mais taxações, afirmando que os produtores ainda sofrem os efeitos causados pelo recolhimento de impostos como o Fethab 2  e o FEF ( Fundo de Estabilização Fiscal).

“Sou contra qualquer tipo de aumento de impostos, qualquer ação desse tipo irá afetar diretamente a dona de casa. O setor produtivo está pronto para ajudar, desde que haja o diálogo necessário. É preciso encerrar o ciclo de má gestão aplicado em MT e acabar com a cabide de emprego”, explicou Dal Molin.

Direto da Redação, Bruno Barreto

4 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *