Consultora organizacional fala sobre a importância de desenvolver a potencialidade individual para alcançar o sucesso- Parte 1; Vídeo

8 de janeiro de 2019


O LTV recebeu em seus estúdios a consultora organizacional e coach, Elisabete Queiroz, para tratar de assuntos relevantes e dar continuidade à conversa anterior, que aconteceu na semana passada (veja aqui). No bate-papo de hoje, será abordada a potencialidade das pessoas para a obtenção do tão almejado sucesso.

Retomando o tema sobre os primeiros passos para ser uma pessoa bem-sucedida, Elisabete frisa que há maneiras para potencializar esse êxito. “A fórmula que fazemos é: vamos somar os atributos individuais – que são aqueles atributos que vêm da genética, que já nasceu com essa qualidade- mas também têm os atributos adquiridos, que nós vamos somar agora”, diz ela.

No entanto, a  coach explica que esse processo tem um efeito multiplicador, onde esses atributos devem andar de mãos dadas com as atitudes, ou seja, tem que colocar em prática. “As competências de uma pessoa é quando ela tem o ‘cha’ bem desenvolvido – que é quando ela tem o conhecimento técnico daquilo que ela faz e daquilo que é a atribuição dela – e ela tem a habilidade e a atitude”, argumenta.

Como dito na conversa anterior, a maioria dos seres humanos costuma usar somente 2% da capacidade do cérebro. Questionada se somente pessoas que usam mais do que essa porcentagem é que poderiam ser consideradas pessoas de sucesso, ela é enfática ao dizer que não. Segundo a coach, as pessoas possuem muito mais potencial do que costumam utilizar. “Se nós temos 100% e estamos utilizando 2%, e tem gente utilizando 10% e até 30%, é porque essas pessoas estão desenvolvendo o seu potencial”, afirma.

Para isso, Queiroz diz que é de suma importância cada um reconhecer seus pontos positivos. “Tem gente que só lembra do que não é qualidade. E esse está fadado a não ter sucesso, porque já foi para o negativo”.

Diferentemente do que a maioria costuma pensar, a profissional esclarece que mesmo os indivíduos considerados medianos podem obter sucesso. “Desde que nossas atitudes sejam positivas e poderosas”. Para isso, é necessário pensar de maneira grandiosa. “Porque eu não posso escolher para mim uma coisa pequena”, pondera.

De acordo com Queiroz, o potencial de cada pessoa pode ser medido pelos resultados ela que obtém. Para verificar esse percentual, é necessário que se faça comparações.“Nós temos que comparar com outras pessoas, daquilo que eu estou buscando e daquilo que o outro está buscando.  Se o outro está lá na frente e eu estou aqui, já tenho um resultado aí: não estou nos 10% não”, alega.

Embora muitas pessoas tenham o desejo de dar uma reviravolta na vida e tentar algo melhor, nem todas se sentem motivadas. Para quem realmente almeja um recomeço, a coach dá a dica. “Ela tem que parar para pensar se ela realmente está tendo atitude, e isso ela precisa avaliar”, explica Elisabete, ressaltando que essa reflexão é individual e deve ser feita pela própria pessoa. “A base da atitude é a expectativa: o que ela está esperando, o que ela está buscando”, completa.

A profissional reitera ainda que é fundamental sair da zona de conforto e fazer acontecer.“Se você não tem expectativa, qualquer lugar para você serve. Você fica na água morna, parada, tudo está bom, a vida do outro é melhor, o problema é que o governo não dá conta de nada, o problema é que o vizinho atrapalha, o problema é que o fulano é um cara de sorte e eu que não tenho sorte”, diz.

E a consultora organizacional vai além: “Tem gente que não tem sonho, não tem expectativa. Para essas pessoas que não têm, eu quero dizer que o primeiro passo é pensar até que ponto ela se ama. Ela precisa descobrir isso. (…) Se você não gostar de você, você não sobrevive para gostar do outro,” finaliza.

Para saber mais sobre esse assunto, além de outros temas relevantes, não deixe de conferir a série de entrevistas  da Dra. Elisabete no Leiagora, todas às terças, às 18h.

Confira o vídeo:

Direto da Redação, Maisa Martinelli/ Iury Lupaudi

8 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *