“Papel de vereador em fiscalizar não está fragilizado”, defende Misael

14 de fevereiro de 2019


O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PSB), foi o entrevistado LTV/ Leiagora.

Na entrevista ele comenta sobre a decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT) que limita os trabalhos dos vereadores em fiscalizar repartições públicas.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) foi proposta pela Prefeitura de Cuiabá os vereadores não podem fiscalizar órgãos municipais sem solicitar autorização à Prefeitura. A justificativa, é por causa da independência dos Poderes.

“Foi uma decisão ao qual iremos recorrer. Mas decisão não se discuti e respeitamos a decisão dos magistrados. Mas os trabalhos dos vereadores não estão frágeis, eu não abro mão de fiscalizar, porém dentro do regimento interno para que o Executivo municipal cumpra o seu papel”, esclarece.

Casa do povo

O presidente destaca que a população pode participar diretamente dos assuntos da Casa ou levar as demandas dos bairros para que um dos vereadores o represente com indicações à prefeitura para que solucione o problema do bairro, seja ele na área da infraestrutura, saúde ou social. “Câmara Municipal você presente. Este é o slogan da nossa gestão, a participação do povo e a aproximação é o que estamos trabalhando. Quem tiver uma demanda, um buraco em sua rua, por exemplo, pode procurar um vereador para que este possa cobrar a prefeitura”, disse.

Direto da Redação Fernanda leite e Iury Lupaudi 

3 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *