Seaf quer expandir projeto de apoio à piscicultura que beneficia mais de 100 famílias em município de MT

11 de fevereiro de 2019


O projeto “Criar nas Águas” foi conhecido pelo secretário estadual de Agricultura Familiar (Seaf), Silvano Amaral, que visitou o município de Porto Estrela, onde são disponibilizados tanques para a criação de peixes. O objetivo é comercializar para dar subsistência aos pequenos e médios produtores da região.

O executivo municipal mantém a iniciativa como forma de experiência para o desenvolvimento regional. A secretaria tem a intenção de apoiar a implantação de viveiros em outros municípios que atendem critérios de cadastramento, comércio favorável e análise de renda.

Por meio da assessoria, Amaral afirmou que a agricultura familiar tem um papel de fundamental importância para melhorar questões socioeconômicas. “A piscicultura é uma das áreas de grande impacto em áreas rurais do nosso Estado. Buscaremos parcerias para que tudo seja elaborado de forma organizada e que auxilie quem realmente vive desta atividade.”

Atualmente os produtores da cidade participam de um curso de controle sanitário aquícola na Comunidade Luzia, ministrado pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), em parceria com outras instituições. Eles recebem orientações de como manter a qualidade da água, além de serem instruídos sobre a forma correta de distribuir ração e evitar desperdícios, perda de oxigênio e impurezas.

Os produtores da cidade participaram de um curso de controle sanitário aquícola e receberam orientações sobre a manutenção da qualidade da água e distribuição correta da ração para evitar desperdícios, perda de oxigênio e impurezas. Atualmente o projeto, que começou em 2018, beneficia mais de 100 famílias.

Ao todo existem 70 tanques de peixes da espécie tambatinga, em 13 comunidades rurais. Para participar os produtores são cadastrados e, posteriormente, o município oferece maquinários e assistência técnica.

Os peixes são vendidos nas feiras e nos mercados da cidade. Os produtores também fazem o manejo para o autoconsumo.

Direto da Redação, Bruno Bortolozo

6 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *