Secretário de Cultura do Estado promete abrir um museu por mês

11 de fevereiro de 2019


O secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Allan Kardec, afirmou que sua gestão será arrojada e que, mesmo com toda a dificuldade financeira apontada pelo governador Mauro Mendes, a cultura será valorizada.

De acordo com ele, até o final de fevereiro será montada uma programação de reabertura de museus, incluindo o Memorial Rondon, em Mimoso, que atualmente nem é gerido pela pasta de Cultura.

“A expectativa é que a gente faça o esforço de abrir um museu por mês. Temos cinco museus e vamos preparar esse calendário e abrir de forma adequada o museu Casa dos Governadores. O museu de história natural não fechou, mas a gente vai dar um carinho especial. Nós temos o museu de artes, o museu Memorial Rondon, que não está sob a nossa gestão – está ainda com a educação, na questão patrimonial e a gestão do turismo – onde a expectativa é que passe para a gestão da cultura e a gente faça uma Parceria Público Privada para que ele não feche novamente”, disse o secretário.

Kardec garantiu ainda que a pasta terá outras boas notícias, como, por exemplo, o edital de audiovisual, a tão esperada reforma do Grande Hotel – que passa por um imbróglio com o BNDES desde a gestão passada, por documentações pendentes – e a manutenção da economia criativa.

“No audiovisual praticamente quitamos o valor que era a parte de Mato Grosso, ainda está faltando um aporte para que a gente venha buscar esse recurso da Ancine, mais de R$ 4 milhões de reais.

O secretário afirma que no segundo semestre a pasta deverá liberar recursos para os editais de vários projetos, incluindo os pontos de cultura, que são a interiorização do fomento a cultura, “É um projeto do governo passado que nós temos a autorização de manter e ampliar”, comenta.

Ele pontua ainda que para esse ano a pasta deverá  garantir uma emenda de R$ 10 milhões de reais a mais do que a pasta recebeu em 2018.

“Para nós foi uma vitória, pois há uma disputa muito grande do orçamento, que ficou pequeno. Temos um déficit muito grande encontrado pelo governo, mas o governador Mauro Mendes é sensível a essa questão, então  no primeiro semestre a gente organiza a casa e no segundo teremos investimentos novos”, disse.

A promessa é de que a gestão estará próxima aos produtores culturais e artistas, dando o devido valor para a área.

“Se em um ano difícil para nós, em termos gerenciais e fiscais, nós conseguimos ampliar o nosso orçamento em mais de R$ 10 milhões, isso mostra que esse governo dará o valor devido a área da cultura”, finaliza.

Direto da redação, Josiane Dalmagro

3 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *