Probióticos e crescimento em bebês prematuros


O crescimento ideal após o nascimento é essencial para bebês nascidos com baixo peso (VLDW). De fato, restrição de crescimento extra-uterino está relacionada com complicações associadas à prematuridade e aos déficits no consumo nutricional. Probióticos, incluindo as bididobactérias, significativamente reduzem a incidência de enterocolite e taxas de mortalidade em recém-nascidos VLBW.

Além disso, um efeito positivo no ganho de peso foi reportado em animais, o que pode estar associado com os efeitos metabólicos dos probióticos. Alguns autores sugerem que pode haver uma relação entre a composição da microbiota e um risco tardio de obesidade em adultos.

Estudos sugerem que uma alimentação enteral pode ser atingida antes em bebês prematuros que recebem suplementos de Lactobacillus sporogenes isolados, uma mistura de Lactobacilluys GG e lactoferrina bovina, uma combinação de cepas de espécies de Bifidobacterium ou uma combinação de Bifidobacterium e Lactobacillus acidphilus. Mais pesquisas são necessárias para avaliar os efeitos de diferentes cepas e quantidades maiores de misturas de Bidifobacterium e probiótico usando outras cepas como lactobacillus no crescimento.

Referência

Direto do Estadão Conteúdo, Joyce Rouvier

2 recomendado
comments icon 0 comentários
bookmark icon

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *