Acusada de liderar protestos é condenada à prisão


Sininho e outros ativistas estão ligados a atos violentos nos protestos de 2013 e 2014, no Rio de Janeiro

Conhecida nacionalmente pelos protestos de 2013 e 2014, no Rio de Janeiro, Elisa Quadros Pinto Sanzi, conhecida como Sininho, entre outros 22 ativistas, tiveram a prisão em regime fechado determinado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. A sentença foi proferida nesta última terça-feira (18).

Proferida pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, a sentença não chegou a decretar prisão preventiva dos condenados, que poderão responder em liberdade até que os recursos sejam julgados. Entretanto, o magistrado manteve as medidas cautelares já estipuladas. A maioria dos citados, que tiveram a prisão determinada, devem cumprir a pena de 7 anos de prisão, pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção de menores.

18 recomendado
comments icon 5 comentários
bookmark icon

5 pensamentos em “Acusada de liderar protestos é condenada à prisão

    Escreva um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Mais antigo
    O mais novo
    Mais votados